As pautas do programa “Encontro” sempre foram as mais ideologicamente asquerosas possíveis. Na manhã desta quinta-feira não foi diferente. Porém, a Rede Globo não contava era com a pessoa da Dona Regina na platéia.

O programa discutia a censura a obras de arte e as críticas a criança que tocou o pé de um homem que fazia uma performance nu no Museu de Arte Moderna de São Paulo.

“Eu não sou contra a arte, mas sou contra a exposição da criança ali daquela forma. Eu sou contra a mãe que levou a criança, porque um adulto, tudo bem, mas será que essa criança foi preparada?”, afirmou docilmente a Dona Regina.

Visivelmente desconfortáveis, os que defendiam as exposições contendo pedofilia, os atores Bruno Ferrari e Andreia Horta passaram a ironizar a senhora.

“Prefiro não comentar”, afirmou Horta.

Bruno Ferrari retrucou: “A criança foi exposta ao quê?”, perguntou o ator com um semblante sério.

“Ao nu mesmo e tocando ali. Pra quem assistiu não foi legal, pra quem estava em casa, como eu. Entendeu?”, respondeu a Dona Regina.

Andreia decidiu dar sua opinião: “Direito à opinião é liberdade. Todo mundo tem que ter direito a tudo. O que não posso é obrigar você a pensar como eu e nem o contrário. Não estamos conseguindo ter discussões abertas sobre as coisas. As opiniões estão reduzidas às redes sociais. Virou uma arena sangrenta, onde as pessoas ofendem. Eu coloquei minha opinião lá e fui ofendida de todas as maneiras possíveis. O que as pessoas viram, no vídeo, não estava à altura do que estava acontecendo na exposição. A exposição é absolutamente delicada. A performance dele é extremamente delicada, não tinha nada de violento ou pornográfico. Há uma distorção muito grave do que houve ali, tomando proporções inacreditáveis. É terrível que um corpo nu seja um choque, inclusive para o brasileiro”, respondeu Andreia, acusando Dona Regina de ter a ofendido (???), antes de ser interrompida pela senhora.

“Na criança”, reagiu Dona Regina para desconforto dos convidados.

Ana Furtado, que substituía Fátima Bernardes na apresentação, decidiu encerrar a conversa.

O povo está acordando.

 

Comentários