Que a classe artistica brasileira é o maior celeiro dos piores progressismos, isso todos sabem. Agora, após o rechaço popular face à blasfêmia, a zoofilia e a pedofilia ocorridas no Santander Cultural em Porto Alegre, e a pedofilia artística no MAM em São Paulo, a classe global tenta novamente te manipular.

Com esse intuito, foi criada a página 342 Artes, que visa tentar convencer o povo de que os políticos atuais estão fazendo cortina de fumaça e utilizando as artes para isso.

A página já possui nota 1,7 até o fechamento desta edição. Uma avaliação das piores, um índice nem sequer alcançado pelo Santander Cultural.

Veja abaixo a tautologia artística, usando de praticamente todos os rostos da Rede Globo:

Classe artística: vocês não nos representam.

Comentários