O produtor de Hollywood responsável por inúmeros casos de abusos sexuais de atrizes, Harvey Weinstein, estava liberado por contrato para praticar estes atos, segundo afirmado pelo site TMZ.

O site americano obteve o contrato do produtor com sua empresa, a Weinstein Company, que previa que ele poderia ser processado por assédio e não seria demitido, teria apenas de arcar com os custos de eventuais danos jurídicos.

Caso Weinstein “tratasse indevidamente alguma pessoa, violando do Código de Conduta da companhia”, ele teria apenas de reembolsar a empresa se houvesse alguma condenação.

O contrato especificava ainda que Weinstein teria de pagar US$ 250 mil na primeira ocorrência, valor que subia progressivamente para US$ 500 mil, US$ 750 mil e US$ 1 milhão.

Hollywood é um esgoto moral.

Comentários