OBS.: nos termos do Movimento LGBT, a pessoa em questão seria um transsexual. Contudo, tendo em vista que não estamos nem aí para a sigla gerada pelo referido movimento, que tem o fim de complicar ainda mais a natural questão sexual com inúmeros termos que deem tons de normalidade ao que não consideramos normal, nos termos da liberdade de expressão constitucionalmente prevista, nos negamos a utilizar o termo sugerido.

A Playboy americana de novembro vai levar no seu conteúdo a nudez do travesti Ines Rau.

É a primeira vez que um travesti ilustra as páginas da revista, dirigida tradicionalmente a um público heterossexual masculino.

No Brasil, isso já havia ocorrido em abril de 2011, com a exposição da nudez da travesti Ariadne, que participou do programa de baixíssimo nível e responsável pela maior queda de QI já vista no país, o BBB da Rede Globo.

 

FB_IMG_1508427825696.jpg

Comentários