Judith Butler, recordista de rejeição no Brasil desde quando levou 368.661 a assinarem o cancelamento de sua palestra (exceto alguns católicos ditos “liberais”, alcunha que se intitularam para se omitir e se venderem como isentos e democráticos), desta vez enfrentou toda a força da oposição dos conservadores à pauta globalista que defende e representa.

Isso porque, no dia de ontem (7), centenas de manifestantes se reuniram no portão do Sesc Pompeia, em São Paulo, para protestar contra a participação da filósofa Judith Butler no colóquio “Os fins da democracia”.

Judith é conhecida por ser a maior promotora da ideologia de gênero e posa com ares científicos acerca do assunto, além de ser notoriamente infame e desrespeitosa com os que discordam.

Os manifestantes contra a palestra se reuniram na porta do Sesc Pompeia, onde queimaram bonecos e trouxeram cartazes contra Butler, o globalista Fernando Henrique Cardoso e a ONU.

Foi o primeiro protesto contra o globalismo da história do país.

Abaixo fotos do protesto:

15100642365a01c06c1f7b9_1510064236_3x2_mdage201711070737nov2017---grupo-contra-a-filosofa-norte-americana-judith-butler-faz-manifestacao-durante-evento-no-sesc-pompeia-na-zona-oeste-de-sao-paulo-sp-na-manha-desta-terca-feira-feira-7-1510057624072_615x3007nov2017---manifestantes-contrarios-e-tambem-ap

Comentários