Segundo o muçulmano, o sinal da Cruz feito por jogadores “ofende a sua religião”.

De acordo com o ACI Digital, o clérigo muçulmano da Arábia Saudita, Mohammed Alarefe, pediu a FIFA que proíba os jogadores de futebol de fazerem o sinal da cruz quando comemorarem um gol, porque é um gesto que ofende a sua religião.

Mohammed Alarefe é professor na Universidade King Saud, na Arábia Saudita, e fez este pedido através da sua conta de Twitter no dia 5 de maio.

“Nos vídeos aparecem atletas e jogadores de futebol correndo e, quando fazem gols, fazem o sinal da cruz no peito. A minha pergunta é: As regras da FIFA não proíbem este gesto?”, escreveu.

Os crimes praticados por gente da religião de Alarefe, por outro lado, não o ofendem.

Comentários