Flavia Cristina Abreu (na foto ajudando um morador de rua), sargento da Brigada Militar, fez vídeo desafiando defensores do criminoso condenado Lula a provocarem qualquer espécie de baderna, e foi respondida com ameaças e graves atentados a sua honra

A sargento da reserva da Brigada Militar, Flavia Cristina Abreu, está sendo ameaçada até de morte por esquerdistas que entraram no seu Facebook, tudo depois que ela gravou um vídeo que está circulando nas redes sociais, onde chama os manifestantes que  querem vir a Porto Alegre no dia 24 de janeiro para acompanhar o julgamento do recurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no Tribunal Regional Federal da 4a. Região (TRF4).

No vídeo, ela fala do julgamento do “Luladrão” e faz um desafio aos manifestantes:

– Venham que aqui vocês vão ver o que é o verdadeiro sangue farroupilha. Venham mortadelas, venham muitos porque aqui não vai ter mi-mi-mi, não vai ter choro. É linha, pau, gás e bomba. É força e honra, sempre.

A sargento será representada pelo escritório Mortari, Bolico & Dornelles (http://www.mortaribolicodornelles.com), do qual o editor do TorinoNews é um dos sócios, que buscará a resposta criminal das ameaças e a recomposição indenizatória dos que difamaram sua honra através de injúria, difamação e calúnia.

Abaixo, algumas das ameaças e atentados à honra de Flavia:

IMG-20171224-WA0004.jpg

 

IMG-20171224-WA0009.jpgIMG-20171224-WA0006.jpgIMG-20171224-WA0009.jpgIMG-20171224-WA0011.jpgIMG-20171224-WA0012.jpgIMG-20171224-WA0015.jpgIMG-20171224-WA0021.jpgIMG-20171224-WA0022.jpgIMG-20171224-WA0025.jpgIMG-20171224-WA0027.jpgIMG-20171224-WA0068.jpg

Comentários