Organizações civis fizeram a denúncia perante o Instituto Eleitoral de Oaxaca, no México. O truque teria sido feito para atender a cota de gênero exigida nas eleições municipais

 

As autoridades eleitorais no México estão  investigando uma queixa contra 17 pessoas que se apresentaram como mulheres transgêneras para competir como candidatas a prefeituras em Oaxaca, um estado no sul do país, e assim cumprir com a cota de gênero.

Os suspeitos teriam passado por muxes, um grupo de índios gays travestis que geralmente vêm da cidade de Juchitán, em Oaxaca, onde foram reconhecidos como o “terceiro gênero”.

organizações da sociedade civil locais queixaram-se ao Instituto Eleitoral da Oaxaca de 19 pessoas que se inscreveram para as eleições como transgêneros, 17 mentiram, ela disse aos repórteres Máximo Eduardo Raymundo, um membro da Assembleia de Oaxaca da Diversidade.

As candidaturas dessas 17 pessoas que supostamente se apresentavam como muxes poderiam fazer parte de uma estratégia dos partidos políticos para cumprir sua cota de paridade de gênero, expõe a queixa apresentada à autoridade eleitoral.

O México promulgou uma reforma eleitoral em 2014 que garante a paridade entre mulheres e homens em candidaturas federais e locais.

Os réus foram registrados como defensores de uma aliança de partidos de esquerda e direita, na qual participam o Partido da Ação Nacional (PAN), o Partido da Revolução Democrática (PRD), Movimiento Ciudadano e Nueva Alianza.

As autoridades eleitorais alertaram que, se for descoberto que as 17 pessoas fingiam ser multidosas, as partes poderiam ser multadas ou perder o direito de registrar outra pessoa.

Inspirado no avanço da luta da comunidade LGBT em outras latitudes, os Muxes usado em uma base diária vestidos típicos da região e, por vezes, vestir-se de olhar trajes sumptuosos em festas religiosas.

Um punhado de muxes se tornaram transexuais e conseguiram mudar seu nome em seus documentos oficiais.

A associação civil Melendre, que defende e promove a cultura zapoteca, à qual pertence esse grupo de indígenas, estima que dos 75 mil habitantes de Juchitán, cerca de 5 mil são muxes. Há também presença em cidades vizinhas, como Niltepec e Ixtepec.


fonte: El Comercio

Comentários