Billboard – No início do dia de hoje (10/05), usuários do Spotify não poderão mais encontrar músicas do cantor R. Kelly em nenhum serviço de streaming da plataforma ou em suas playlists.

Sob os termos de uma nova política de coibir o conteúdo com “discurso de ódio” e “conduta odiosa” à qual o Spotify está levando a cabo, a companhia não irá mais disponibilizar o cantor de R&B, removendo suas músicas de playlist como RapCaviar, Discover Weekly ou Música para Sexta-Feira, por exemplo, assim como de outros gêneros ou playlists baseadas em comportamentos.

“Nós estamos removendo as músicas de R. Kelly de todo o sistema do Spotify de suas playlists e de todas as recomendações baseadas em algorítmo como o Discover Weekly”, afirmou o Spotify em uma nota à Billboard.

“Sua música ainda estará disponível no serviço, mas o Spotify não estará ativamente promovendo-a. Nós não censuramos nenhum conteúdo em razão do comportamento do artista ou compositor, mas nós desejamos decisões editoriais que reflitam os nossos valores.Quando o artista ou o compositor fazem algo que é especialmente perigoso ou promotor de ódio, isso pode afetar as formas com que nós trabalhamos ou promovemos aquela pessoa.”

Nos últimos anos, R. Kelly foi acusado por muitas mulheres de violência sexual, coação e até mesmo de gerenciar um “culto sexual”, o que inclui, recentemente, duas mulheres que nesta semana também trouxeram novas denúncias contra o cantor no Buzzfeed.

Embora ele nunca tenha sido condenado por crime, ele tem sido alvo de crescente escrutínio, particularmente com o lançamento do Movimento #MuteRKelly no final de abril.

R. Kelly defendeu-se ferozmente das acusações, afirmando que aqueles que o acusam estão “na tentativa de distorcer o meu caráter e destruir o meu legado”.

Enquanto a gravadora RCA Records decidiu não demitir R. Kelly de seu staff, o Spotify optou por distanciar de promover a sua música.

 

Fonte: Billboard

Comentários