Enquanto o crime e a violência continuam a impressionar em Londres, o prefeito Sadiq Khan foi ao ar para combater o verdadeiro problema: CHESSEBURGERS.

Sim, é verdade.

Durante uma série de aparições na televisão matinal, Khan anunciou uma proposta para banir a propaganda de junk food na capital.

Os britânicos reagiram ridicularizando Khan por se distrair daquilo que deveria ser o seu maior foco no momento: o aumento do crime.

Os últimos levantamentos demonstram que houve um aumento de 38% de esfaqueamentos em Londres. Durante o governo de Khan, os homicídios aumentaram 27,1% e o homicídio de jovens 70%. Outros crimes sérios como roubos e furtos também estão em crescimento.

“Eu estou bastante certo de que as propagandas de fast food são os menores problemas que temos em Londres no momento. Se ele não começar a fazer o seu trabalho propriamente, ele precisa renunciar”, afirma um eleitor.

“Isso é patético. Ele é patético. Onde está o abaixo-assinado para retirarmos ele? Ou nós teremos que esperar até todas as pessoas brancas da classe média serem mortas antes dele DE VERDADE fazer alguma coisa? Como que ele dorme a noite com tanto sangue nas mãos”, adicionou outro.

O jornalista Piers Morgan comentou em seu Twitter: “Aviso a todos os londrinos: certifique-se de que você não seja esfaqueado por um cheeseburger hoje.”

No início dessa manhã, Khan insistiu que ele não fez “nada de errado” em relação aos esfaqueamentos e violência, protestando que ele publicou um relato acerca do assunto antes mesmo desses crimes subirem.

Essa não é a primeira vez que Khan declarou guerras contra espantalhos comerciais.

Em 2016, Khan baniu propagandas que “podem explorar pessoas, particularmente mulheres” ou, em outras palavras, que inspirem mulheres a estarem em forma e serem saudáveis.

Portanto, enquanto os londrinos continuarem a viver com medo de ser violentamente atacados, ao menos enquanto eles estiverem sangrando até a morte no chão, eles não serão ofendidos por uma propaganda do KFC próximas a eles.

Fonte: Infowars.

Comentários