“É uma concepção nazista” 

De acordo com o novo líder do partido verde da Alemanha, os alemães como povo não existem e, portanto, não podem ser traídos (embora de alguma forma eles ainda possam discriminar os não-alemães). 

Em uma entrevista em vídeo com Informr, o novo líder do partido verde, Robert Habeck, fez observações controversas, negando a noção de um povo alemão, informa o jornal Junge Freiheit. 

Quando perguntado sobre o conceito de traição do povo, Habeck diz: 

“É um conceito nazista. Não há povo, em consequência, não pode haver uma traição do povo. É uma declaração de raiva que pode ser realmente divisionista, discriminatória e perniciosa”. 

Estas observações provocaram a ira do Presidente do partido direitista AfD (Älternativa para a Alemanha”, em tradução livre), Jörg Meuthen, que rapidamente respondeu: 

“Claro que os alemães existem, assim como os italianos, os espanhóis, os franceses e os turcos (…). O partido verde ainda não conseguir realizar seu objetivo destrutivo, o que é a abolição das fronteiras”. 

“Nosso povo sobreviveu ideologias piores e não tem nada a temer de um pseudo intelectual amante do islamismo sendo esnobe ao povo alemão”, acrescentou. 

Esquerdistas na América, da mesma forma, gostariam de dizer que as pessoas brancas não existem, com o intuito de apoiar programas raciais baseados em ação afirmativa dizendo que “pessoas brancas” não são elegíveis. 

Fascinante como isso funciona! 

Fonte: Infowars

Comentários

Deixe um comentário