Gigante de Streaming de vídeo superou a capitalização de mercado da Comcast um dia antes. 

Atualizado: Por algumas horas, quinta-feira, a Netflix foi a empresa de mídia mais valiosa do mundo, depois que suas ações se recuperaram novamente, batendo recordes — empurrando a capitalização de mercado de vídeo-streaming para líder, passando gigante de mídia Disney pela primeira vez. 

Mas no final do dia, ações da Disney tinham recuperado o suficiente para recuperar sua capitalização de mercado acima do Netflix. 

As ações da Netflix fecharam com alta de 1,3%, valendo US$349,29 por ação. Isso dá à empresa uma capitalização de mercado de US$ 151,8 bilhões. Somente neste ano as ações da Netflix aumentaram 82% em valor. 

Ações da Disney caíram 0,8% no comércio de quinta-feira, para fechar em $102,11 por ação, rendendo uma capitalização de mercado de US$ 152,2 bilhões. 

Na quarta-feira, a capitalização de mercado do Netflix superou a da Comcast, o cabo e a gigante de mídia que está prestes a iniciar uma guerra de lances com a Disney para adquirir ativos da 21st Century Fox. As ações da Comcast fecharam em baixa de 0,8% na quinta-feira, dando-lhe uma capitalização de mercado de US$ 145,5 bilhões. 

Para ter certeza, o limite do mercado milionário do Netflix é simbólico — refletindo o entusiasmo dos investidores aparentemente insaciáveis pelas perspectivas de crescimento da empresa. Em termos de receitas, Netflix (US$ 11,7 bilhões em receitas de 2017) é muito menor do que a Disney (US$ 55,1 bilhões para o exercício findo em 30 de setembro de 2017) ou Comcast ($ 84,5 bilhões no ano passado). E é interessante notar que a Netflix permanece bem abaixo dos topos de mercado dos seus pares chamados “FAANG”: Facebook ($ 538 bilhões), Apple ($ 925 bilhões), Amazon ($ 778 bilhões) e Google/Alphabet ($ 750 bilhões). 

Desafiando os céticos, a Netflix tem continuado a manter uma alta taxa de crescimento em todo o mundo. Bateu as expectativas para adições do assinante para o primeiro trimestre de 2018, tanto nos EUA quanto no exterior, em 125 milhões em todo o mundo. 

Para Q1, a Netflix informou US$ 3,7 bilhões em receitas, 40% ano sobre ano e lucro líquido de US$ 290 milhões, subindo 63%. Significativamente, a empresa se manteve em crescimento.

Ao mesmo tempo, a empresa está queimando toneladas de dinheiro com uma quantidade crescente de conteúdo original para seu público global — e espera que fluxo de caixa livre se negative nos próximos anos. 

A empresa vai gastar mais de US$ 8 bilhões em conteúdo em 2018, com 85% de novos gastos sendo derramados em programação original, de acordo com o diretor de conteúdo Ted Sarandos. A Netflix espera ter cerca de 1.000 programas originais de TV, filmes, especiais e programação em seu serviço no final do ano. 

No mês passado, a empresa fechou um US$ 1,9 bilhões redondo da dívida financiamento, sua maior até à data.

Fonte: Variety.com

Comentários

Deixe um comentário