O coração do setor de tecnologia do país, o astronomicamente caro Condado de Santa Clara, lidera no estado o ranking de residentes saindo da cidade, apontou novo relatório. 

Usando a propriedade de pesquisas e dados do censo, os analistas da realtor.com perceberam que uma maior parcela dos moradores estão deixando o Condado de Santa Clara — casa dos gigantes da tecnologia Google e Apple — do que qualquer outro condado na Califórnia. San Mateo County, nas proximidades, onde o Facebook tem sede, ficou em segundo lugar, à frente de Los Angeles. 

“Eles estão à procura de acessibilidade financeira e não encontraram em Santa Clara,”, disse Danielle Hale, economista chefe de realtor.com. 

A área da Baía tem sido um lugar caro para viver, mas a oferta de pequenas moradias somadas a um boom econômico sem precedentes, empurra as rendas de imobiliárias ainda mais para cima, fazendo o mesmo com os moradores mais abastados. Famílias de baixa e média renda são incapazes de encontrar apartamentos ou casas que podem pagar e se vêem obrigadas a viver mais distantes de seus trabalhos, uma tendência que levou a trajetos muito longos e auto estradas perenemente entupidas. 

A crise tem inspirado uma enxurrada de legislação estadual para estimular o suficiente construção de habitações novas para retardar e eventualmente reduzir os preços, incluindo uma proposta abrangente para adicionar milhões de lares ao transporte público.

Em vez de permanecerem, muitos residentes de Santa Clara se mudam para os condados de Alameda, Sacramento, San Joaquin ou Placer, procurando casas que vao de $509.000 a $894.000, abaixo do preço médio de Santa Clara, que é de US$ 1,28 milhões, ou deixam o estado por completo, movendo-se para o Arizona, Nevada, Idaho ou Texas, com propostas ainda melhores. 

Esta foi a primeira vez que realtor.com realizou esse tipo de análise, mas não analisou os padrões de idade. Mas Hale disse que parece que as pesquisas de propriedade aumentaram fora do vale do silício, e são pelo menos em parte impulsionadas pelo “millennials” — abrangendo a idade aproximada de 22 a 37 — determinados a obter uma posição no mercado imobiliário, mesmo que isso signifique se mudar.

Enquanto os trabalhadores dirigiram-se para a área da Baía para trabalhos de tempo ingegral, um recente relatório da consultoria a Joint Venture Silicon Valley informou que quase a mesma quantidade de pessoas que estão saindo estão entrando no Vale.

Se a geração dos “millenials e outros continuam a deixar a área de baía em busca de casas a preços acessíveis, Hale disse que “poderia eventualmente levar ao abrandamento do frenético ritmo do mercado imobiliário.” 

Os principais destinos fora do estado para o êxodo de South Bay são as áreas dentro e ao redor de Phoenix, Arizona; Reno e Las Vegas, Nevada; Austin, Texas; e Boise, Idaho, onde os preços são de $750.000 a $965.000 – menos que uma propriedade típica em Santa Clara. 

O relatório também revela o efeito de tais migrações e sua pressão ascendente sobre os preços internos. Alameda County, um dos principais destinos para pessoas que fugiam da Baía Sul — mas também nº6 da lista de êxodo de Califórnia: como os preços no East Bay city decolaram, muitos estão indo ao leste, para Condados de Contra Costa, San Joaquin, Sacramento e Placer em busca de habitação mais barata. 

Enquanto isso, o preço interno médio no Condado de Sacramento — $357.000 — tem aumentado a cada mês durante os últimos seis anos, informou o Sacramento Bee na semana passada, saltando em 12 por cento no ano passado. 

Fonte: The Mercury News

Comentários

Deixe um comentário