Nesta foto de arquivo de 18 de fevereiro de 2014, um protesto de oposição como o contorno de um corpo de giz, policial, com a Venezuela escrita em vermelho, para simbolizar sangue, em Caracas, Venezuela. Alejandro Cegarra AP

BOGOTÁ, COLÔMBIA 

Os venezuelanos perceberam que seu país é o lugar mais perigoso do planeta em 2017 – pior do que nações devastadas pela guerra, Estados falidos e pontos problemáticos globais.

Em seu Índice de Lei e Ordem Global de 2018 , a Gallup descobriu que os venezuelanos desconfiavam de sua polícia, sentiam-se inseguros andando à noite e tinha sido roubados ou agredidos a um ritmo alarmante em comparação com o resto do mundo.

O país tinha uma classificação de lei e ordem de 44 pontos e a colocando na pesquisa da Gallup,  entre os 140 países restantes – atrás do Afeganistão, Sudão do Sul, Gabão, Libéria e África do Sul. Foi o segundo ano consecutivo em que a Venezuela ancorou a lista global, uma vez que a nação outrora abastada enfrenta um amplo colapso econômico, político e social.

Enquanto a Venezuela teve a menor pontuação geral, a Gallup disse que o país estava “praticamente igual” ao Afeganistão.

“Enquanto os afegãos eram mais propensos do que os venezuelanos a terem sido vítimas de roubo, os venezuelanos eram menos propensos a ter confiança em sua polícia local e eram mais propensos a ter sido agredido”, disse o relatório.

Em particular, 42 por cento dos venezuelanos disseram ter sido roubados nos últimos 12 meses – mais do que em qualquer outro ponto desde que a pesquisa começou na Venezuela em 2006. Além disso, 23 por cento disseram ter sido agredidos no ano passado, também um recorde para o país.

venezuela
Os venezuelanos saem às ruas desde o início de abril exigindo eleições, a demissão de juízes da Suprema Corte e a liberdade de presos políticos. Centenas foram presas e um punhado foi morto durante os protestos generalizados.

A Venezuela se destaca mesmo em uma região profundamente conturbada. A Gallup descobriu que a região da América Latina e do Caribe é percebida como a menos segura do planeta, com uma pontuação de 62. Isso é comparado à África Subsaariana (68), Europa Oriental (81) e Sul da Ásia (83).

As regiões mais seguras foram a Ásia Oriental (87) e o Sudeste Asiático (86). A Europa Ocidental, os Estados Unidos e o Canadá ficaram empatados em terceiro lugar com 85 pontos.

Os cinco países considerados como os mais seguros foram Cingapura, Noruega, Islândia, Finlândia e Uzbequistão. Os Estados Unidos estavam no meio da lista, com uma pontuação de 84 – a par com a França, a Suécia e a República Checa.

A Gallup entrevistou cerca de 1.000 pessoas em cada um dos países participantes para criar o índice.

O crime na Venezuela tem crescido por mais de uma década, em meio ao colapso das instituições e do Estado de Direito. Enquanto as Nações Unidas e outros acreditam que o país está entre os mais perigosos do mundo, o escritório venezuelano que costumava fornecer dados regulares sobre homicídios foi fechado em 2003.

Top 10

(Percebido como países mais seguros)

Cingapura (97)

Noruega (93)

Islândia (93)

Finlândia (93)

Uzbequistão (91)

Hong Kong (91)

Suíça (90)

Canadá (90)

Indonésia (89)

Dinamarca (88)

Fundo 10

(Percebido como países menos seguros)

Venezuela (44)

Afeganistão (45)

Sudão do Sul (54)

Gabão (55)

Libéria (56)

África do Sul (58)

México (58)

República Dominicana (60)

Botsuana (61)

Serra Leoa (61)

Fonte: Gallup, 2018 Lei Global e Ordem

Comentários

Deixe um comentário