“Nunca deixe uma crise ser desperdiçada”, disse o clintonista Rahm Emanuel.

Hillary Clinton está muito preocupada com o que está acontecendo na fronteira sul e, apesar de não ser candidata a nada (ainda), ela quer que os americanos lhe deem dinheiro para fazer algo a respeito.

A fracassada candidata democrata à presidência enviou um e-mail de arrecadação de fundos esta tarde a apoiadores, pedindo que eles doassem à sua organização para que ela possa explorar a “crise humanitária” que ela diz estar sendo criada pelas “políticas de imigração de Trump”.

Ela escreve:

O que está acontecendo com as famílias na fronteira agora é horrível: bebês de enfermagem arrancados de suas mães. Os pais disseram que suas crianças estão sendo levadas para tomar banho ou brincar, apenas para perceber horas depois que eles não estão voltando. Crianças encarceradas em armazéns e, de acordo com mais de uma conta, mantidas em jaulas. Esta é uma crise moral e humanitária. Todos nós que já tivemos um filho em seus braços, e todo ser humano com um senso de compaixão e decência deve ficar indignado.

Mesmo quando eu avisei que isso poderia acontecer na campanha – que as políticas de imigração de Trump resultariam em famílias sendo separadas, pais sendo mandados embora de seus filhos, pessoas cercadas por trens e ônibus – eu esperava que isso nunca fosse acontecer. Mas agora, enquanto observamos com os corações partidos, é exatamente isso que está acontecendo.

Podemos estar com o coração partido, mas não devemos ficar sem esperança. Há algo que você pode fazer para ajudar.

Hillary Clinton continua pedindo aos partidários que doem para sua organização, Onward Together, para que ela possa, por sua vez, doar dinheiro para organizações como a ACLU, além de outros, como o “Asylum Seeker Advocacy Project” e o La Union del Pueblo Entero. (LUPE).

“Ainda acredito na visão que compartilhamos em nosso país e não deixo que crianças assustadas se tornem vítimas de política partidária. Juntamente com as organizações com as quais a Onward Together é parceira, podemos eleger políticos e promulgar leis para proteger os mais vulneráveis ​​entre nós – mas, primeiro, precisamos atender às necessidades urgentes das famílias no centro dessa crise ”, escreve Clinton.

Hillary afirmou que não vai concorrer à presidência pela terceira vez em 2020.

 

Fonte: The American Mirror

Comentários

Deixe um comentário