Bagdá (AFP) – Forças russas mataram o filho do líder do grupo Estado Islâmico, Abu Bakr al-Baghdadi, em um ataque com mísseis contra uma caverna na Síria, informou a inteligência iraquiana nesta quarta-feira.

O canal de propaganda do EI, Amaq, disse que Hudhayfah al-Badri foi morto em uma “operação contra os Nussayriyyah e os russos na usina termelétrica de Homs”, em um comunicado divulgado na terça-feira ao lado de uma foto de um jovem segurando um fuzil.

Nussayriyyah é o termo usado pelo EI para a seita minoritária religiosa alawita do presidente sírio Bashar al-Assad.

A célula de inteligência Falcons, do Iraque, disse que as forças russas na segunda-feira dispararam três mísseis em uma caverna em Homs que continha 30 “líderes terroristas” e vários guarda-costas de Badri.

Ele disse que 11 pessoas foram mortas no ataque.

“Badri nem era um lutador…ele era um ícone que era movido de um lugar para outro como uma forma de propaganda psicológica para o resto da organização”, disseram os Falcons na quarta-feira.

O governo iraquiano declarou vitória sobre o EI em dezembro, mas as forças armadas mantiveram operações regulares visando principalmente áreas desérticas ao longo da porosa fronteira síria.

O líder do grupo, Baghdadi, que foi declarado morto em várias ocasiões, continua vivo em território sírio na fronteira com o Iraque, disse uma autoridade da inteligência iraquiana em maio.

Originalmente do Iraque, Baghdadi foi apelidado de “o homem mais procurado do planeta” e os Estados Unidos estão oferecendo uma recompensa de US$ 25 milhões por sua captura.

Em 22 de junho, Badri escapou de um ataque da força aérea iraquiana que matou dois de seus guarda-costas, incluindo Saud Mohammed al-Kurdi, também conhecido como Abu Abdallah, que era casado com a filha de Baghdadi, Duaa.

Enquanto os jihadistas perderam grande parte do território que antes controlavam, o EI ainda controla partes da província de Homs, no centro da Síria, e áreas ao longo da fronteira entre a Síria e o Iraque.

Fonte: Yahoo

Comentários

Deixe um comentário