THERESA May deve ouvir seus generais e aumentar os gastos com a defesa para manter intacta a relação especial, disse Trump.

Seu Secretário de Defesa pediu ao governo do Reino Unido que superasse significativamente a meta mínima da Otan de 2% do PIB em financiar seus militares como o principal aliado dos EUA.

O presidente disse ao The Sun que ele concorda com Jim Mattis “100 por cento”.

Ele acrescentou: “Dois por cento não são suficientes. Os EUA pagam 4,2% de um PIB muito maior.

“Estou muito impressionado que Jim tenha enviado essa carta. Eu acho que é uma carta exata.

Trump defendeu-se contra as acusações de chantagem dos aliados sobre sua demanda por aumentos rápidos em todos os 29 orçamentos de defesa dos Estados membros da Otan.

Perguntado se ele era um valentão, ele disse: “Eu vou te dizer uma coisa, nós tivemos 40 anos de presidentes dizendo a mesma coisa de uma maneira mais legal e eles não conseguiram nada, então chame do que você quiser.”

“Eles estão aproveitando os Estados Unidos. Eu não vou deixar isso acontecer.”

Trump causou pânico ao sugerir que poderia tirar os EUA da Otan se outros países não aumentassem suas contribuições.

Ele foi questionado em uma conferência de imprensa em Bruxelas se havia ameaçado se retirar e respondeu: “Eu disse às pessoas que ficaria muito infeliz se elas não cumprissem seu compromisso. Ontem deixei que soubessem que estava extremamente infeliz.

Ele insistiu que as nações finalmente concordaram em aumentar as despesas, acrescentando: “Todos na sala me agradeceram”.

Mas o presidente francês, Emmanuel Macron, negou que os aliados da Otan tenham concordado com um aumento nos gastos.

Os EUA querem que seus aliados da OTAN compartilhem mais dos encargos financeiros da defesa.

Em 2014, as nações da OTAN comprometeram-se a alcançar o valor de 2% do PIB dentro de 10 anos.

A Otan estimou que apenas 15 membros atingirão o objetivo até 2024, com base nas tendências atuais.

Fonte: The Sun

Comentários

Deixe um comentário